Suspeito cumpria pena no Presídio Regional de Montes Claros e passou para o regime domiciliar em junho

Yara Siqueira Batista, de 22 anos, é mais uma vítima de feminicídio no Brasil. O suspeito, identificado como Gabriel, teria matado a jovem com golpes de picareta, na manhã desta segunda-feira (10). Ao ser encontrado pela Polícia Militar no local do crime, ele confessou que havia matado a companheira.

De acordo com a polícia, durante uma discussão do casal, o homem teria iniciado as agressões que culminaram na morte da jovem. O crime ocorreu em Montes Claros-MG.

Gabriel tem várias passagens por tráfico. Ele cumpria pena no Presídio Regional de Montes Claros e passou para o regime domiciliar em junho. Yara também possuía passagem por tráfico.

De acordo com algumas testemunhas, na noite do crime o casal, que morava em um barracão no fundo da casa avó do suspeito, fazia uso de entorpecentes. As testemunhas relataram ainda que os dois brigavam constantemente.

Yara Siqueira Batista, de 22 anos, é mais uma vítima de feminicídio no Brasil. O suspeito, identificado como Gabriel, teria matado a jovem com golpes de picareta, na manhã desta segunda-feira (10). Ao ser encontrado pela Polícia Militar no local do crime, ele confessou que havia matado a companheira.

De acordo com a polícia, durante uma discussão do casal, o homem teria iniciado as agressões que culminaram na morte da jovem. O crime ocorreu em Montes Claros-MG.

Gabriel tem várias passagens por tráfico. Ele cumpria pena no Presídio Regional de Montes Claros e passou para o regime domiciliar em junho. Yara também possuía passagem por tráfico.

De acordo com algumas testemunhas, na noite do crime o casal, que morava em um barracão no fundo da casa avó do suspeito, fazia uso de entorpecentes. As testemunhas relataram ainda que os dois brigavam constantemente.

O Serviço de Atendimento Móvel de Urgência e Emergência (Samu) chegou até o local, mas a equipe apenas confirmou o óbito da jovem, que recebeu vários golpes de picareta na cabeça, no rosto e pelo corpo. A Polícia Militar encontrou o homem na cena do crime. Na ocasião, ele disse que “queria se entregar”, pois havia matado a mulher com golpes de picareta.

Gabriel foi detido e encaminhado para a Delegacia de Plantão da Polícia Civil de Montes Claros. O corpo da vítima foi encaminhado para o Instituto Médico Legal (IML) da cidade.

Fonte https://jornaldebrasilia.com.br/

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui